PROJETO OPORTUNIDADES ESPECIAIS, ASSISTA E CONHEÇA!

A lixeira pode não ser um detalhe.

Para que banheiros sejam considerados acessíveis, eles devem estar de acordo com as normas da ABNT para acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos.

Porém, existe um acessório que tem passado despercebido por muitos, mas que pode comprometer a autonomia: A lixeira.

Visitamos alguns banheiros acessíveis que respeitavam todas as regras. Mas que tinham lixeiras com sistema de pedal para abertura. Neste caso, o que deve fazer a pessoa cadeirante? Ela não tem como pisar para abrir a lixeira!

Aproveite essa dica para verificar esse "detalhe" do seu banheiro acessível e colabore para a promoção da autonomia. O ideal, para empresas, são as lixeiras que tem sensores e abrem sem a necessidade de utilizar as mãos ou os pés. Além de garantir acessibilidade, elas são higiênicas, mas o custo pode ser considerado alto, variando entre R$ 290,00 a R$ 650,00. Outra opção são os modelos "basculante" ou "sem tampa". Porém, esta ultima deixa a desejar no quesito higiene!

Atenção ao local onde a lixeira será colocada. Se atrapalhar a área de transferência (espaço que deve estar livre de objetos para permitir a manobra da cadeira) irá comprometer a acessibilidade do mesmo jeito.

Pode não parecer, mas um "detalhe" como este pode gerar um certo desconforto no dia a dia no ambiente de trabalho e influenciar na qualidade de vida do seu funcionário. Dicas simples como esta podem fazer a diferença para seu funcionário ou seu cliente com deficiência.

compartilhe no facebook