PROJETO OPORTUNIDADES ESPECIAIS, ASSISTA E CONHEÇA!

Médico do Trabalho – Uma parceria que gera frutos.

Não são todas as pessoas com deficiência que cumprem cota. O profissional que atesta quem é o candidato apto ou não a ser contratado pela reservada de vagas para pessoas com deficiência é o médico do trabalho.

Sendo assim, a validação do laudo médico precisa constar no planejamento de um processo seletivo restrito às pessoas com deficiência. Não mensurar isto no cronograma pode ser decisivo para o não cumprimento dos prazos. E isto, pode acarretar em perda de candidatos que seriam selecionados.

O que indicamos é que esta fase – validação dos laudos - seja iniciada com a primeira etapa do processo. O Ideal seria que a entrega do laudo antecedesse a qualquer atividade. Mas, na parte operacional isso não é funcional. Então, visando facilitar, peça para que entreguem o laudo, preferencialmente, antes da primeira etapa, porém, caso isso não seja possível, peça que levem no primeiro dia da primeira atividade.

Atenção, o laudo, para ter validade, segundo normas legais, deve ter no máximo 90 dias de emissão. Eis então, mais um possível complicador. Não é tão fácil para algumas pessoas, em especial usuários do SUS, conseguirem laudos recentes. Desta forma, se o Rh e o médico do trabalho tiverem uma boa comunicação, o processo poderá começar a ser facilitado ou não.

Vejamos algumas dicas, baseada em experiência de processos seletivos, que só poderão ser utilizadas se houver afinidade entre o médico e o RH:

1- Não fique com laudos antigos, mas tire Xerox destes, é uma forma de já iniciar a pesquisa sobre a possibilidade daquele candidato não cumprir cota.

2- Quem receber o laudo dever verificar se o mesmo tem a informação do CID (Classificação Internacional de Doenças). Isto é obrigatório.

3- Dê prazos para a entrega do laudo, mas deixe claro que poderão flexibilizar a data. Entretanto, estipule um dia limite e divulgue apenas para os candidatos que solicitarem que a entrega seja posterior ao dia marcado.

4- A avaliação do médico do trabalho não pode atrapalhar o cronograma. Então, decidam juntos sobre as melhores datas para a entrega dos laudos.

5- Certifique que o médico do trabalho conhece sobre a lei de cotas e sabe identificar quais deficiências são contempladas pela reserva de vagas.

6- Inclua o médico do trabalho em sensibilizações ofertadas aos líderes ou colaboradores de uma maneira geral.

compartilhe no facebook